Cidade

A nova intervenção da RUMO no Córrego do Monjolinho

Esta intervenção decorre do monitoramento do local em tempo real e servirá para aumentar a vazão do córrego e garantir a segurança da estrutura do dispositivo.

A concessionária  Rumo identificou, nesta sexta-feira (13/01), a necessidade da execução de uma nova intervenção emergencial na galeria e no aterro do Córrego do Monjolinho.

Esta intervenção decorre do monitoramento do local em tempo real e servirá para aumentar a vazão do córrego e garantir a segurança da estrutura do dispositivo.

As novas melhorias consistem na retirada das aduelas que foram instaladas de forma emergencial para minimizar os riscos imediatos após as fortes chuvas do dia 28 de dezembro, que serão substituídas por novas estruturas. A estimativa é que os serviços sejam executados entre 5 e 10 dias — conforme as condições meteorológicas.

Essa nova intervenção em nada altera os planos de execução da solução definitiva para aumentar a vazão do córrego. A Prefeitura continua trabalhando em conjunto com a Defesa Civil e com a Rumo para garantir a segurança do entorno da rotatória do Cristo.
Vale lembrar que, segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), em 28 de dezembro ocorreu, no município, o maior volume de chuvas no país, ultrapassando os 235 milímetros.

“A Rumo se comprometeu, em reunião realizada na Prefeitura junto ao nosso corpo de secretários, a implantar medidas adicionais para aumentar a vazão do Monjolinho, após as intervenções emergenciais que foram adotadas. Enxergamos essa iniciativa, de novamente fazer intervenções no local, como um cumprimento do que foi dito. E isso não pode e não deve modificar os planos de adotar uma nova medida, para resolver definitivamente o problema”, disse João Muller, secretário de Obras Públicas.

“Debatermos com a Rumo qual as melhores medidas para a cidade e sentimos a intenção da empresa em solucionar o problema e auxiliar nos impactos causados pelas últimas chuvas. Portanto hoje a melhor opção foi retomar a vazão do Mineirinho”, avaliou Netto Donato, secretário de Governo.

O vice-prefeito, Edson Ferraz, que acompanhou o início das obras nesta manhã disse que a Rumo vai retomar a vazão anterior do Mineirinho e na sequência já inicia o projeto para a construção de uma ponte.

“A empresa somente precisa das licenças ambientais para iniciar a obra da ponte, inclusive solicitamos a celeridade desse processo ao Governador Tarcísio de Freitas”, afirmou Ferraz.

A Ambipar, empresa contratada pela Rumo, permanecerá dando suporte a Defesa Civil e demais órgãos e agentes públicos no monitoramento, prevenção e ação em caso de chuvas e enchentes. A empresa também vai instalar de painéis eletrônicos de LED, que irão identificar vias interditadas em São Carlos.  A empresa também já montou uma base para o monitoramento do Córrego do Monjolinho próxima área de junção de todos os córregos.

Mostrar mais

Revelando São Carlos

O Site Revelando São Carlos prima pela qualidade de suas informações, pois considera importante qualificar as discussões nas suas áreas de maior abrangência, como política, noticias de São Carlos e região, economia, educação, assuntos de relevância social, etc, a fim de prestar o melhor serviço a nossos leitores.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios